quarta-feira, agosto 08, 2007
posted by Mar da Lua at quarta-feira, agosto 08, 2007

Piso cada grão de areia com a avidez do primeiro encontro dos pés descalços com a rudeza do solo. Enterro os dedos e entrelaço-os uns nos outros e uns e outros nos grãos que os aconchegam e os percorrem no enlace das caricias. Sei-te por lá, alugures perdida na imensidão dos milhares de grãos minusculos, mas os meus dedos tacteiam cada milimetro de vazio para chegar a ti.
Um toque. Um sentir de pele resvala-me da alma num encontro de uns e outros dedos com o sentido familiar de uma pele conhecida. Sinto os pés esgueirarem-se por entre os grãos que os moldam numa ternura de calor em direcção à pele agora reconhecida.

Afinal...estavamos sentadas, de pés enterrados n'areia e os meus encontraram os teus.
 
2 Comments:


At agosto 08, 2007, Blogger M5Sol

Ainda bem que os pés - ou melhor, os presuntos - ainda se encontram, no meio dos grãos de areia e se reconhecem, é muito bom sinal.
E que sensação boa é sentir e reconhecer o toque de pele dos pés, hum!

 

At setembro 09, 2007, Anonymous virtual olhar

é maravilhoso ter um encontro cumplice,,,,mesmo que seja o encontro de pés camuflados na areia fofa,,,,,,rs
privilégio o teu querida!
beíjos em seu coração.....