terça-feira, dezembro 19, 2006
posted by Mar da Lua at terça-feira, dezembro 19, 2006

Desilusão


_... Amigo
_... Escuro
_... Traição __


... Triste.
 
6 Comments:


At dezembro 19, 2006, Anonymous Anónimo

Amizade. Traição. Desilusão. Tristeza.

Definição de amizade, o conceito. Intrinsecamente, cada um de nós tem a sua própria definição. Existem muitas coisas que não podemos escolher na nossa vida. Mas os amigos somos nós que os escolhemos.
Numas fases mais presentes, outras vezes mais ausentes. mas escolhidos por nós de entre quem se cruza no nosso caminho.

Assim... se dor, desilusão e tristeza são sentimentos que um amigo nos causa então nada resta do que rever a definição de amigo. Perder alguém que consideramos um amigo é sempre emocionalmente muito violento.

Mas não é sensato libertar um espaço indevidamente ocupado no nosso coração?

Ainda acho que sim. Se conseguirmos.

Poisson

 

At dezembro 19, 2006, Blogger Mar da Lua

Poisson: A Vida não é feita de espaços, é feita de amores. Se Amas, como se Ama um Amigo, por muito triste que fiques com uma pequena desilusão, não deixas de Estar, de Sentir e de SER Amigo. Não há espaços indevidamente tomados ou ocupados.

Beijo

 

At dezembro 19, 2006, Blogger Eu sei

Como diria o outro ... obrigada por seres ...

 

At dezembro 19, 2006, Blogger M5Sol

As desilusões, infelizmente, fazem parte da nossa vivência.
Mas dói muito quando existe traição.
O nosso coração não fica com um lugar livre, fica sim com esse pedacinho a sangrar. E é uma ferida que leva tempo a sarar, se é que alguma vez consegue.

 

At dezembro 20, 2006, Blogger Mar da Lua

o outro?
que me lembre era outra, mas enfim...

 

At dezembro 21, 2006, Anonymous Poisson

Nestes dias pré-Natal pergunto-me pelas pessoas que passaram pela minha vida e não foram ficando... pelas mais diversas razões.

Pergunto-me porque não consigo libertar espaços no meu coração quando me apercebo que apenas fechei a porta para esses espaços, mas que efectivamente permanecem.

Pergunto-me qual será o limite da capacidade humana para permitir aos Amigos pequenas e grandes traições, pequenas e grandes tristezas, momentos de tristeza intermitentes.

Pergunto-me mas não encontro resposta. E assim, neste Natal, volto a abrir a porta a um velho amigo. Voltar a abrir um espaço que esteve fechado no meu coração.

Na certeza, porém, que sou eu que detenho a chave da porta. E que não hesitarei em fechá-la se o que tantas vezes aconteceu antes voltar a acontecer: amizade. traição. manipulação emocional. desilusão e .... indubitável tristeza.

Beijo meu, de Natal