quarta-feira, fevereiro 27, 2008
posted by Mar da Lua at quarta-feira, fevereiro 27, 2008

Esta palavra saudade
Sete letras de ternura
Sete letras de ansiedade
E outras tantas de aventura
Esta palavra saudade
A mais bela e a mais pura
Sete letras de verdade
E outras tantas, de loucura
Sete pedras, sete cardos
Sete facas e punhais
Sete beijos que são nados
Sete pecados mortais
Esta palavra saudade
Dói no corpo devagar
Quando a gente se levanta, fica na cama a chorar
Esta palavra saudade
Sabe a sumo de limão
Tem um travo de amargura,
Que nasceu no coração
Ai palavra amarga e doce estrangulada na garganta
Palavra com se fosse o silêncio, que se canta
Meu cavalo imenso e louco a galopar na distância
Entre o muito e entre o pouco, que me afasta da infância
Esta palavra saudade é a mais prenha de pranto, como um filho nascesse
Por termos sofrido tanto
Por termos sofrido tanto
É que a saudade está viva
São sete letras de encanto
Sete letras por enquanto,
Enquanto a gente for viva
Esta palavra saudade sabe ao gosto das amoras
Cada vez que tu não vens, cada vez que tu demoras
Ai palavra amarga e doce, debruçada na idade
Palavra como se fossemos resto de mocidade
Marcada por sete letras a ferro e a fogo no tempo
Ai, palavra dos poetas que a disparam contra o vento
Esta palavra saudade dói no corpo devagar
Quando a gente se levanta fica na cama a chorar
Por termos sofrido tanto
É que a saudade está viva
São sete letras de encanto
Sete letras por enquanto,
Enquanto a gente for viva




Ary dos Santos
 
5 Comments:


At fevereiro 27, 2008, Blogger M5Sol

Saudade.
"Ai palavra amarga e doce estrangulada na garganta".
E sempre presente nas nossas vidas.
Para além deste poema ser de uma beleza ímpar, está sempre actual.

E, finalmente, estás de volta.
Ai que saudades!

 

At fevereiro 28, 2008, Blogger Cafinvenções

Ola, Mar da Lua... É so para dizer que gostei muito do blog... muitas vezes servem para conhecer um pouquinho melhor as pessoas e dizer aquilo, que por falta de confiança ou á vontade, nunca diriamos. Parabens ás duas pela vossa coragem.
Ate qualquer dia...

 

At fevereiro 28, 2008, Blogger Mar da Lua

m5sol: O poema é incrivelmente bonito e - lacuna minha - confesso que não conhecia. É o que dá gostar das coisas que estão antes do meu tempo...Fiquei apaixonada.Quanto às ausências...às vezes fazem-nos bem...outras não ! Adoro-te.

Cafinvenções: Muito Obrigada. Não te agradeci lá no teu canto porque me pareceu muito profissioal e nestas coisas...trabalho é trabalho e conhaque é conhaque ;) A casa é tu aparece quando quiseres.

 

At fevereiro 28, 2008, Blogger AMMM

I MISS YOU ...

 

At março 04, 2008, Blogger Mar da Lua

AMMM:
Miss U2 dear FRIEND!
Olha...sódadinha!!!!!